Nobel em Economia mira efeitos da crise: professor Aloisio Araujo para Brasil Econômico