IBRE e EPGE se juntam para pesquisar ciclo de negócios no Brasil

O professor João Victor Issler da EPGE pesquisa os ciclos de negócios da economia brasileira e da economia americana.

O professor propôs indicadores coincidentes e antecedentes para a atividade econômica, que permite saber o "estado da economia" em tempo real. Além disso, usando uma abordagem econométrica, estima qual a proporção do consumo que os indivíduos em cada sociedade estariam dispostos a abrir mão para ter previsibilidade plena do seu fluxo de renda, o que permite saber qual é o custo de bem-estar das flutuações cíclicas.

Como produto dessas pesquisas, o IBRE, através do diretor Luiz Guilherme Schymura, constituiu um comitê nacional de datação de ciclo de negócios, de forma a determinar em que fase do ciclo a economia brasileira se encontra e quais são as suas perspectivas para o futuro próximo.

Além de João Victor Issler, integram esse comitê os professores: Affonso Celso Pastore, da EPGE; Ajax Moreira, do IPEA; Armínio Fraga Neto, da PUC-RIO; Marcelle Chauvet, da University of California Riverside; Marco Antônio Cesar Bonomo, da EPGE; e Paulo Picchetti, da USP. Essa parceria visa explorar as vantagens comparativas de ambas unidades da FGV: O IBRE que tem longa experiência em armazenar, computar e analisar informações relativas a índices de preços e indicadores de produção, e enquanto a vantagem natural da EPGE em questões técnico-científicas, onde escolhas metodológicas apropriadas são fundamentais para a correta análise das informações econômicas.