Cada um por si na crise: professor Renato Flôres para Diário Catarinense