"A agenda da crise não deve ser nossa única preocupação", diz Aloisio Araujo ao Estado de S. Paulo