Fernando Holanda Barbosa, professor da EPGE, lança livro sobre inflação.

O professor da EPGE – Escola Brasileira de Economia e Finanças da FGV, Fernando Barbosa de Hollanda, acaba de lançar seu novo livro. “Exploring the Mechanics of Chronic Inflation and Hyperinflation”, da editora Springer.  Este livro apresenta uma estrutura teórica para explicar a inflação crônica e a hiperinflação.

O estudo do professor explica que as raízes desses dois fenômenos são um regime monetário fiscal no qual as emissões de moeda financiam o déficit público. A inflação crônica é modelada usando o tradicional e o novo modelo keynesiano, com uma regra de política diferente. Em vez de usar a regra de Taylor, a regra de política do Banco Central afirma que a moeda é emitida para financiar o déficit público. Os modelos de inflação crônica levam em conta o fato de que os mecanismos de indexação ajustam os preços e os salários, produzindo a componente inercial da inflação.

A obra explica ainda que a dinâmica desses modelos pode ser muito instável sob mudanças de parâmetros ou choques que atingem a economia. Os modelos anteriores de hiperinflação tentam explicá-lo como um fenômeno de bolha, porque assumem um déficit real constante financiado pela moeda. Há também uma análise sobre esse fenômeno a partir da ótica de uma crise fiscal, caracterizada por um déficit fiscal crescente. Essa crise fiscal produz uma restrição orçamentária intertemporal que não é sustentável.

Por fim, o livro faz uma análise da patologia da hiperinflação, que utiliza os mesmos instrumentos usados para compreender as patologias da dívida pública e das crises da dívida externa. O modelo de hiperinflação permite uma taxonomia de hiperinflações, a saber, bolha, fraca e forte, que pode ser testada com a curva de receita do imposto inflacionário.

Clique aqui para mais informações sobre o livro.